quinta-feira, 1 de março de 2012

A ponta de um corno...

Afinal eu não mando a ponta de um corno.
Não era por pressa, era por receio de que alguém perca a vontade. E não sou eu.
Não tenho outro remédio.
nsvst
gmdt
(*)

Sem comentários:

Enviar um comentário